quinta-feira, junho 30, 2011


"É tão difícil falar e dizer coisas que não podem ser ditas. É tão silencioso. Como traduzir o silêncio do encontro real entre nós dois? Dificílimo contar. Olhei pra você fixamente por instantes. Tais momentos são meu segredo. Houve o que se chama de comunhão perfeita. Eu chamo isto de estado agudo de felicidade."

Clarice Lispector

segunda-feira, junho 27, 2011


"A gente percebe o quanto mudou quando olhamos para trás vemos o tamanho dos nossos erros. E sim, a gente erra muito. A verdade é que exageramos, transformamos completamente os sentimentos dentro de nós. Fazemos isso como se fosse a coisa mais simples do mundo. Tudo fica fora do lugar. Inventamos sentimentos pra preencher o vazio que fica quando alguém vai embora. Tolice. Esses sentimentos, na maioria das vezes nem sequer existem de verdade. A gente cria um lugar próprio, e ficamos lá escondidos por muito tempo, fugindo da realidade. O fato de não sentir nada nos sufoca, não importa como as coisas aconteçam, tudo o que a gente quer é sentir algo outra vez. Aquela sensação estranha de não estar triste nem feliz, de não saber aonde ir, nos faz perder o ar. Temos a mania de querer encontrar o sentido de tudo, como se isto fosse possível. Então a gente percebe que as coisas mais interessantes são as que não fazem o menor sentido. Então deixamos de nos importar, porque nada que possamos fazer vai mudar isto."

Julie

"É chegado o dia em que a gente vai parar de fazer as coisas pela metade, para fazê-las de verdade. Não mais direi meias-palavras, muito menos acreditarei em meias-verdades. Eu quero a verdade por inteiro, e quero que ela seja dolorida, se tiver que ser, ou prazeirosa, ou como eu bem quiser - mas que seja de verdade."

Lucas Silveira

segunda-feira, junho 20, 2011

Feliz por ter conhecido você


Na vida damos muitas voltas...
E, durante esses giros encontramos muitas pessoas que
nos marcam e que nos deixam alguma coisa especial.
Com você foi assim...
A gente se conheceu de repente naquele jeito que
somente a vida nos prepara e gostei da sua forma
de falar, de agir, de me tratar,
você já está sendo especial em minha vida.
Já ganhou um espaço íntimo em meu coração
 espero que você também tenha tido
a mesma impressão de mim. 
Pois estou alegre por ter conhecido uma pessoa
tão legal como você, tão diferente, tão agradável...
É não sei não...
Mas gostei de você e quero te falar
que eu estou feliz por ter conhecido você!

terça-feira, junho 14, 2011


"A gente tem o direito de deixar o barco correr. As coisas se arranjam, não é preciso empurrar com tanta força." 

Clarice Lispector

sexta-feira, junho 10, 2011


No mais fino e doído do seu sentimento ela pensava: - Vou ser Feliz!


Quando a gente não tem uma pequena almofada de veludo pra nela acomodar todos os sentimentos que julgamos ser bons, o "melhor de nós", aquele brinquedinho que é tão brilhante que a gente esconde de quase todo mundo, porque é bonito (precioso) demais (podem roubar), e também pra não ficar ligando toda hora, gastando pilha - enfim, me perdi no aposto - (continuando) quando a gente não tem essa superfície macia, a gente fica segurando na mão, dentro de um saquinho, de pano. 

O tempo passa e tu enches o saco de ficar segurando aquilo, quase esquecendo do quão bonito é aquele brinquedinho, e esquecendo de vez, depois. Tu esqueces porque tu não abres esse saquinho há tanto tempo que nem se lembra mais o que tem dentro. São tantas as distrações.

Aí tu começas a deixar ele no chão. Foda-se. Em qualquer canto, em qualquer lugar. Perde, até, ás vezes. Aí encontra sem querer, no meio das tuas roupas. Aí perde denovo. Nem se lembra que um dia teve esse brinquedinho, nem pra que ele serve. Aí sim.

É aí que chega o alguém. Aquele (a, es, ou as) mesmo. Nada nesse mundo te faria acreditar que existiria alguém assim, tão... tão... bom. Tu vais ao cinema, ver um filme qualquer junto dessa pessoa, um Almodóvar da vida, no Espaço Unibanco ali da Augusta, que seja. Tudo se torna tão especial, fica tão cheio de significados que você se entusiasma. "Eu te daria o mundo, agora, se eu conseguisse". "Não precisa me dar o mundo, me dá qualquer coisa brilhante, um brinquedinho".

Tu tateias os bolsos. Moedas, palhetas, notas fiscais, preservativos e cartões de visita. Tu perdeste o brinquedinho. Não adianta procurar, também. Esse é o tipo de coisa que, quando a gente encontra, a gente não devolve. Não tem dono, não tem nada escrito. Faz parte do mundo e tem um pouco do melhor que há em cada um de nós. E brilhava.  

Lucas Silveira

domingo, junho 05, 2011

"Sou uma céptica que crê em tudo, uma desiludida cheia de ilusões, uma revoltada que aceita, sorridente, todo o mal da vida, uma indiferente a transbordar de ternura." 

Florbela Espanca

E me dá uma saudade irracional de você. Assim, do nada.

O milagre do amor


O amor é um milagre
que não acontece todos os dias...
Ele chega sem avisar,
nos toma a maior parte do dia
e quando chega a noite,
ele queima por dentro da gente.
O amor nos dá asas,
nos faz acreditar na liberdade,
nos faz acreditar que é possível,
que alguém, em algum lugar,
faz tudo pra nos fazer contente.
O amor lapida até a mais
antiga pedra.
Nos faz sonhar acordados,
nos perdoa,
quando estamos desolados.
Nos levanta,
quando não temos mais forças,
nos acalenta,
quando estamos sozinhos.
O amor, pela simples palavra,
nos faz sentir importantes,
quando, muitas vezes,
estivemos no fundo do poço.
O amor, em sua cor toda branca,
não pode ser manchado,
nem usado pra outros fins,
porque por ser intenso,
por ser maravilhoso,
deve ser cuidado,
deve ser acreditado,
pra que nunca,
em nenhum momento,
estejamos diante deste amor,
magoados...
Autor Desconhecido
 
"Eu sei quem sou, os outros, apenas me imaginam."
 
Martha Medeiros